A revolução Mobile chegou a Portugal


Por: Daniel Araújo Há 4 anos, 11 meses atrás

As vendas de telemóveis caíram 21% no 2º trimestre de 2012 em Portugal, segundo um estudo da IDC. Poucos são os sites que têm versão mobile, e os que têm esta não se encontra muito desenvolvida. No entanto, os smartphones representam já 35% das vendas de todos os telefones em Portugal, exactamente o mesmo valor do mercado americano. As vendas de telemóveis podem estar a baixar, mas o segmento de  smartphones cresceu 37%, segundo o mesmo estudo da IDC, totalizando 42% das vendas.

Globalmente, a Econsultancy prevê que em 2015, mais americanos irão aceder à Internet por smartphones do que por computadores. O YouTube prevê que já em 2013 a plataforma mobile seja dominante nas pesquisas.

Nova plataforma, estratégia diferente

1. O crescimento exponencial das pesquisas nos smartphones

A experiência da Internet é bastante diferente da do laptop. A Google estima que 40% das pesquisas feitas nos smartphones sejam feitas com “intenção local”, ou seja, pesquisa sobre restaurantes, por lojas ou locais turísticos. E tu, já entraste numa loja, viste o preço de um produto, e fizeste uma pesquisa rápida no smartphone para comparar os valores?

Um dado interessante é que uma das maiores razões apontadas para os fracos resultados do Facebook na bolsa é, precisamente, a sua falha na monetização do seu tráfego mobile, que representa já 46% do total. Ainda assim, Mark Zuckerberg afirmou recentemente que o futuro do Facebook é mobile.

O futuro é mobile

Esta tendência não irá abrandar. O 4G, iPhone 5, Galaxy S III, os ecossistemas do iPhone, Android, e, possivelmente, do Windows Phone, irão continuar a ter um impacto crescente na Internet em Portugal e no mundo. A aposta nos mercados tecnológicos mais maturos é já bastante evidente - no Reino Unido, a publicidade nos smartphones mais do que duplicou para 200 milhões de libras anuais (250 milhões de euros).

Custa-me a entender, por tudo isto, a falta de percepção que as nossas empresas, os media, e algumas startups, têm do impacto que os smartphones irão ter na vida dos Portugueses num futuro próximo.

Sendo este um tema tão importante, irei abordá-lo sob várias perspectivas nos próximos tempos.

Conheces alguma experiência mobile portuguesa fora de série? Partilha nos comentários!


Comentários