A experiência da LAPA em crowdfunding internacional


Por: Daniel Araújo Há 4 anos atrás

Já alguma vez ficaste horas atrás das chaves de casa, ou andas sempre atrás do teu gato? Foi criada em Portugal uma solução fantástica para todos estes problemas. Chama-se LAPA e pretender chegar a todo o mundo. Criaram um dispositivo que para além do excelente design, tem funcionalidades que o tornam o melhor no mercado actual. Estivemos à conversa com Miguel Gomes, um dos criadores.

Como surgiu a ideia de negócio e a equipa?

A inspiração para a LAPA veio da necessidade básica das pessoas terem uma forma simples e eficiente de encontrar aquilo que perderam. E perante algum objeto perdido, quem nunca pensou "Quem me dera poder dar-lhe um toque!"?

Foi neste contexto que a  equipa se encontrou e cruzou as principais competências para levar a ideia avante, desde o desenvolvimento de hardware e software, pelos engenheiros João Lobato e Luís Certo, até ao design de conceito do produto e imagem de marca, pelos arquitectos Miguel Gomes e Cassandra Carvas.

Facilmente se chegou a uma ideia de negócio quando se percebeu que o mercado alvo era enorme e está em crescimento, uma vez que a LAPA consiste num dispositivo electrónico baseado na tecnologia de comunicação Bluetooth4.0 que permite ao utilizador localizar os seus objetos, animais e crianças através de uma aplicação móvel para Smartphone.

O que vos diferencia de potenciais concorrentes, como o Tile?

A Lapa distingue-se da concorrência porque possui um lado colaborativo e social, e criamos a única rede de perdidos e achados onde os cidadãos entreajudam-se e podem efectivamente ter uma postura pró-activa.

Além disso, existem diversas funcionalidades que a Lapa possui e que o Tile não! Destacam-se o Modo Segurança - neste modo de utilização a Lapa impede que se deixe algum objeto para trás ao emitir um som de alarme, o que evita que as suas coisas fiquem esquecidas ou saiam do alcance do dispositivo - e a Ajuda Pública.

O nosso sistema permite partilhar a Lapa com toda a sua rede de contactos facebook e e-mail, o que aumenta o número de pessoas que te podem ajudar. Além disso, a Lapa possui uma funcionalidade inovadora chamada Ajuda Pública que permite que caso percas algum objecto ou animal rapidamente comuniques a toda a comunidade Lapa, e quando um utilizador da Lapa passar perto do teu item vai ser notificado e é convidado a ajudar-te facilitando a devolução.

Por último, a Lapa possui uma bateria recarregável ao contrário do Tile que ao fim de um ano tem como destino o caixote do lixo.

Qual o vosso Modelo de Negócio? E qual o vosso potencial de mercado?

Nós vendemos LAPAS! O nosso modelo de negócio nesta fase é B2C (business-to-consumer) mas não significa que não seja possivel trabalharmos B2B (business-to-business) apenas necessitamos de estudar se existem parcerias interessadas em integrar a Lapa noutros produtos ou serem outros a comercializar a Lapa.   

Em relação ao mercado, acreditamos que a Lapa é flexivel e permite adaptar-se a multiplos produtos. Desta forma, é dificil ter uma noção real do potencial do mercado mas acreditamos que esta característica vai permitir que nos adaptemos a diferentes contextos.

Numa entrevista referiram que não queriam ser financiados por investidores, e que preferiram crowdfunding. Porquê?

O crowdfunding foi o nosso ponto de partida. Acreditamos neste conceito, que está a revolucionar a forma como muitos projetos são financiados e permite que os criadores de um projecto possam lançar os seus projetos sem necessitarem de recorrer a investidores ou “business angels”.

Assim, acreditamos que graças ao caractér inovador do nosso projeto o crowdfunding seria o local ideal para lançar a LAPA.  

Contudo não fechamos as portas a investidores, aliás estamos neste momento a equacionar essa possibilidade e a estudar diferentes propostas.

Como tem sido a experiência de crowdfunding?

Tem sido interessante mas confesso que estamos a ter dificuldade a entrar nos mercados internacionais. A plataforma não nos ajudou a promover o nosso projeto e possui algumas regras de popularidade que nos condicionaram.

Quais os próximos passos depois de atingirem os 75 mil dólares? E se falharem?

Se atingirmos os 75 mil dólares avançamos imediatamente para produção de forma a que as Lapas sejam entregues dentro dos prazos estabelecidos. Não queremos desistir e por isso estamos a procurar investidores neste preciso momento para conseguirmos financiar a nossa campanha e produzir as primeiras 5.000 unidades..

O vosso mercado alvo é os EUA. O que torna este mercado mais atrativo do que outros mais emergentes?  

O número de utilizadores de Smartphones compatíveis com a Lapa e a adesão ao crowdfunding são dois motivos muito importantes. Mas o nosso mercado alvo ainda pode mudar consoante as oportunidades que surgirem.

Algum conselho para outras pessoas que pretendem criar um projecto / startup a nível global com base em Portugal? O que aprenderam até agora?

Temos de acreditar todos os dias! É uma luta diária e vários desafios surgem, mas com coragem e confiança estes patamares vão sendo ultrapassados.    

Podem fazer uma pré-reserva de LAPAS na sua página de Crowdfunding, ou saber mais detalhes no seu site.


Comentários